Moradores registram boletim de ocorrência contra a Copasa e Prefeitura busca rescisão de contrato

A Prefeitura de Pouso Alegre criou um canal de denúncias contra a Copasa e Cemig para que os moradores possam denunciar as irregularidades nos serviços oferecidos pelas empresas, como a falta de água e energia, esgoto a céu aberto e má recuperação do asfalto, entre outras. Na manhã desta sexta-feira (21), o Prefeito Rafael Simões esteve no Bairro Cidade Jardim, acompanhado do vice-prefeito Cel. Dimas, vereadores e lideranças do bairro, para averiguar de perto as denúncias feitas pelos moradores. A Polícia Militar foi acionada e os moradores registraram um boletim de ocorrência contra a empresa COPASA.
“Nós recebemos reclamações constantes sobre a falta de água no bairro. Quero deixar claro que não tem conversa mais com a Copasa. Já foram aplicados milhões de multas para a empresa e vamos rescindir o contrato. Para isso, precisamos de mais denúncias e peço à população que denuncie no site da prefeitura, a falta de água, a água suja, o esgoto sendo jogado na nossa natureza, o estrago nos asfaltos e outros”, enfatiza o Prefeito.

O Prefeito, durante a reunião com a população, entrou em contato com a direção da Copasa na capital mineira, que garantiu que o problema seria levado para a superintendência da empresa para que uma solução seja colocada em prática.

O síndico do Condomínio Portal das Camomilas, também afetado pela escassez de água, reforça o transtorno causado pela ineficiente prestação de serviço da Copasa. “A água que abastece o nosso condomínio e o bairro, passa por uma adutora que se rompeu com as chuvas. A Copasa disse que estava resolvendo, mas não resolve há semanas. Eles não estão interessados em ter gasto para resolver o problema”, afirma.

Já a dona de casa, Maurícia Oliveira Souza, relata que os moradores estão precisando usar a água da piscina do condomínio. ”Todos os dias está faltando água e ficamos sem uma gota na torneira. A conta sempre chega, mas a água não. A gente que tem filho, marido, casa para limpar e tantas outras tarefas, fica complicado. Estamos tendo que comprar água, para bebermos e usar na cozinha, e usar a água da piscina para tarefas domésticas”, pontua.
 
 
Para denunciar basta clicar aqui